Com avanço do coronavírus, mais três cidades de MS prorrogam suspensão das aulas

Devido ao avanço do coronavírus no Mato Grosso do Sul, três municípios do Estado prorrogaram a suspensão das aulas presenciais. As medidas foram decretadas nesta segunda-feira (29).

As prefeituras de Camapuã, Juti e Terenos utilizaram o Assomasul (Diário Oficial dos Municípios de Mato Grosso do Sul) para oficializar as medidas. Por meio de decreto, a Prefeitura de Camapuã prorrogou a suspensão das aulas presenciais até 31 de julho.

Assim, a medida é válida para “unidades escolares e nos Centros de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino do Município, no Pólo UAB e demais unidades vinculadas a Secretaria”. Em Juti, a prorrogação também é valida até 31 de julho. Por tanto, na publicação ficam estabelecidas que a suspensão deve acontecer “nas unidades escolares e nos centros de educação infantil da Rede Municipal de Ensino de Juti”.

Por fim, a Prefeitura de Terenos decretou a suspensão das aulas presenciais até 31 de julho. A medida é válida “nas Escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) da Rede Municipal de Ensino”.

A medida já havia tomada pela Prefeitura de Bataguassu em 26 de junho. Entretanto, o município suspendeu por tempo indeterminado as aulas presenciais da Reme (Rede Municipal de Ensino). A prorrogação da suspensão aconteceu devido ao “aumento de casos confirmados e suspeitos de coronavírus na cidade de Bataguassu e em todo o Estado do Mato Grosso do Sul”.

Aulas Estaduais – Para os estudantes da Rede Estadual de Ensino também houve prorrogação da suspensão das aulas presenciais. Em decreto publicado em 26 de junho, a SED (Secretaria de Estado de Educação) definiu 31 de julho como prazo para suspensão. Com isso, as atividades escolares seguem remotas, tanto pela internet como pelas teleaulas.


Crédito imagem: Divulgação Assessoria

Crédito matéria: Dândara Genelhú