Vereadores retomam sessões presenciais e votam um Projeto de Lei nesta terça-feira

Vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande retomam as sessões ordinárias presenciais na terça-feira (4), mantendo todas as medidas de biossegurança, como distanciamento e uso de máscaras. Como medida preventiva em decorrência da pandemia de Covid-19, as sessões permanecem fechadas ao público, sendo liberada apenas a presença de assessores no Plenário Oliva Enciso. A população pode acompanhar a transmissão ao vivo pelo Facebook (https://www.facebook.com/camaracgms) ou canal no Youtube  (https://www.youtube.com/camaramunicipalcg) da Casa de Leis.  

Na terça-feira, está prevista a votação do Projeto de Lei 9.920/21, que denomina de Paulo Roberto Martins Teixeira a rotatória na confluência das avenidas Mato Grosso e Via Parque. A proposta dos vereadores João César Mattogrosso e Carlos Augusto Borges, Carlão, será votada em primeira discussão. 

O objetivo é homenagear o engenheiro Paulo Roberto, que prestou serviços relevantes para Campo Grande, dentre eles a obra de reordenamento viário na rotatória das avenidas Mato Grosso e Via Parque, que era ponto de congestionamento no trânsito da Capital. Ele faleceu aos 69 anos no dia 20 de dezembro do ano passado, por complicações da Covid-19. Conforme justificativa do projeto, Paulo Roberto nasceu em Campo Grande, cursou engenharia em Juiz de Fora (MG) e voltou para Mato Grosso do Sul em 1975. Participou ainda de obras como a rodovia BR-262, entre Miranda e Corumbá. O engenheiro também trabalhou no antigo Dermat (Departamento de Estradas de Rodagem de Mato Grosso), que depois passou a se chamar Dersul.

Como medida de segurança neste período de pandemia, a Câmara alterou alguns ritos da sessão, para dar mais celeridade. Desta forma, a Palavra Livre (debates com a presença de convidados ou pelos próprios vereadores) está suprimida. As indicações de melhorias para os bairros continuam sendo entregues e protocoladas, porém sem a leitura durante a sessão. Moções de pesar, votação de requerimentos e de projetos foram mantidos. 


Crédito imagem: Assessoria

Crédito matéria: Assecom