Com ‘famílias inteiras na fila’, procura pelo Centro de Testagem aumentou 300% em Campo Grande

A fila no Centro de Testagem, na manhã desta sexta-feira (7), em Campo Grande, bateu recorde: sem distanciamento algum, com muita gente tossindo e ‘famílias inteiras’ buscando atendimento. A responsável pelo local ressaltou que a procura aumentou 300% nesta semana, diante do surto de Covid e casos de gripe. 

A assessora jurídica Juliana Teixeira, de 33 anos, disse que os pais estiveram no local ontem e testaram positivo. “Eles estão com muita dor no corpo, tossindo muito e, como eu moro com eles, também acho que estou. Só que tenho sintomas leves no caso. É muito provável que o meu também dê positivo”, comentou. 

Já o militar da FAB (Força Aérea Brasileira), Marcelo Rodrigues, de 27 anos, decidiu comparecer ao local, junto com a esposa, após uma amiga do casal ser infectada pela doença. “Ela trabalha no mesmo setor que a minha esposa e ficou bem mal. Nós damos carona para ela até o trabalho, já que minha esposa e ela trabalham no mesmo setor”, comentou.

Conforme Rodrigues, a situação “piorou muito”, com casos de pessoas infectadas “bem próximas e a todo momento”. “Antes parecia que tudo tinha acalmado, que a gente só via falar de Covid no jornal. Agora é o tempo todo, gente bem próxima de você com essa doença”, lamentou. 

A copeira Vânia Maria, de 54 anos, foi ao local acompanhada do marido, filhos e uma neta. “Fui passar o Natal com a minha família em Balneário Camboriú (SC). Fui bem, só que voltamos todos gripados, então, estamos aqui para fazer o teste. Os casos estão aumentando e por isso as pessoas precisam de mais consciência. Não adianta você se cuidar e o outro não”, argumentou. 

Aumento de 300% esta semana

A responsável pelo local comentou que a procura aumentou 300% esta semana. “Está muito grande. Tem horas que a pessoa fica de 3 a 4 horas para conseguir fazer o teste de 15 minutos. Antes, nós distribuímos 100 senhas pela manhã e mais 100 à tarde. Agora, estamos distribuindo 800 fichas todos os dias”, comentou.

O atendimento também segue no mesmo horário, das 7h às 17h30. “Ontem passamos das 18h atendendo. Da mesma forma, nós distribuímos 800 fichas até as 14 horas e atendemos todos que estavam ali dentro. O aumento é de 300%, já que média antes era de 200”, finalizou. 

Fila do Centro de Testagem na manhã desta sexta-feira (7)

 

 


Crédito imagem: Divulgação

Crédito matéria: Graziela Rezende e Ranziel Oliveira