'Tá parecendo personagem do Harry Potter', dizem fãs sobre o Velho do Rio do remake de Pantanal

Parece que o visual do folclórico Velho do Rio do remake de "Pantanal" não agradou muito na internet, especialmente se comparado à caracterização do ator Cláudio Marzo como o mesmo personagem na versão original da novela.

Após a TV Globo finalmente divulgar imagens de Osmar Prado — intérprete de Velho do Rio na regravação — devidamente montado no papel, fãs da trama reagiram e repararam nos detalhes de sua vestimenta, que diferem muito das roupas de Cláudio Marzo — considerando a nova caracterização destoada da proposta do personagem.

Nas fotos apresentadas pela emissora, Osmar aparece com um chapéu diferenciado, uma capa "esquisita", lembrando outro tipo de ficção. Já Cláudio Marzo tinha roupas bem mais comuns e menos "cinematográficas". O chapéu e a capa não tinham nada de diferente e "gourmetizado", como apontam na web sobre a atualização do papel. Em 1990, na Rede Manchete, ele era um velho pantaneiro abandonado no "Pantanal". Por sua vestimenta, o Velho do Rio da nova versão está sendo chamado de "Nutella" nas redes sociais.

Há até quem diga que parece que o personagem saiu diretamente do universo dos filmes da saga Harry Potter. E não é que parece mesmo? O visual lembra muito o da professora de Mandrágoras, de "Harry Potter e a Câmara Secreta". Dá até pra confundir quem é quem. Veja:

Velho do Rio pode facilmente fazer parte da saga Harry Potter

Houve uma inspiração aí? O Velho do Rio da Globo também pode ser associado a Hagrid, o guarda-caça e Guardião das Chaves e Terrenos de Hogwarts nos filmes de Harry. 

Hagrid ou Velho do Rio?

Em "Pantanal", o Velho do Rio é o guardião do Pantanal e pai das sucuris. Qualquer semelhança é mera coincidência. Apesar das associações a Harry Potter, há muita expectativa em cima do personagem de Osmar Prado, ator respeitado e admirado. Os fãs estão ansiosos para conferir o trabalho dele na telinha. A novela tem previsão de estreia para o dia 14 de março. 

 


Crédito imagem: Divulgação

Crédito matéria: João Ramos